Traços nº 43 (Digital)

R$10,00

Meimei Bastos, Talíz, Amaro, Literatura para todos os tempos (Beatriz Leal, Isabella de Andrade e Paulliny Tort), Backstage Brasília, Claudio Versiani, Antonio Delei, 3×4: a história da Porta-Voz da Cultura Miryan Dandas e muito mais!

 

Obs.: Produto DIGITAL

Descrição

Traços nº 43 / Ano 5 – Setembro/Outubro 2020

Na capa, a escritora e poeta Meimei Bastos. Nascida em Ceilândia, a artista cresceu em Santa Maria e hoje vive em Samambaia. Tornou-se uma das principais vozes literárias da capital e traz na bagagem a herança das contadoras de histórias da família. Em entrevista para a Traços 43, Meimei declara que é preciso falar de afeto, cultura e esperança. E afirma: “A quebrada é a minha musa, e a poesia minha terapia”.

A Traços de outubro também lança os holofotes sobre o pessoal “da graxa”: conheça o trabalho e os desafios do Backstage Brasília, coletivo que reúne profissionais da área técnica e de produção que fazem os rolês do setor cultural acontecerem.

Você também conhece as intervenções críticas e bem-humoradas do artista plástico Antonio Delei, que espalha pela cidade suas pinturas e desenhos de personagens usando máscara, o acessório indispensável da vez.

As escritoras Beatriz Leal, Isabella de Andrade e Paulliny Tort apresentam projetos de literatura desenvolvidos durante a pandemia, e reforçam a presença feminina cada vez maior no mercado literário.

Nas páginas do Instantes, o fotojornalista Claudio Versiani revela registros impactantes da carreira e recorda acontecimentos memoráveis que cobriu ao longo da trajetória profissional.

No 3×4, a história de superação da Porta-Voz da Cultura Miryan Dantas, que aprendeu a se amar, superou grandes violências e hoje pode dizer: “Sou linda, me sinto uma princesa”.

Tem ainda o R&B ousado de Talíz e o rap cheio de atitude de Amaro, artistas de Samambaia que exaltam a riqueza da arte e das vivências da periferia.

E depois de seis meses de isolamento, os Porta-Vozes da Cultura estão de volta às ruas, mas com muita cautela e treinamento para a nova rotina de vendas. Se você encontrar eles, adquira a revista, mas segura o abraço mais um pouco, porque a pandemia ainda não acabou. Por enquanto, a gente segue se cuidando e cuidando do outro, tudo bem?

A Traços 43 chega também está disponível com os Porta-Vozes da Cultura, nas ruas de Brasília.

Foto: Bento Viana / Revista Traços